Hospitais Universitários: Um verdadeiro caos!

No último domingo (01) o programa Fantástico da Rede Globo exibiu uma reportagem especial sobre a situação dos hospitais universitários pelo país. As cenas, que impressionaram toda a sociedade ganharam repercussão durante esta semana nos principais veículos de comunicação.

O maior problema que foi apresentado, além do estado precário desses hospitais universitários públicos, foi a falta de remédios que podem salvar vidas. Mas não é de agora que esses hospitais – em situações arriscadas– estão saturados.

Uns vivem há anos pedindo verbas, que não são liberadas. Outros passaram mais de uma década sem contratação de novos funcionários e muitos deles acabaram terceirizando serviços, o que serviu para piorar ainda mais a situação. As contratações novas que aconteceram no governo Lula não foram suficientes para suprir tantos anos de esquecimento e segue havendo um déficit muito alto de pessoal.

Macas pelos corredores, pacientes em cadeiras em uma emergência superlotada, locais sem elevadores, banheiros sem condições de uso – um verdadeiro caos que se alastra em vários lugares do Brasil.

Só para ter uma ideia, os 46 hospitais universitários federais receberam nos últimos três anos quase R$ 900 milhões. E esta semana, o Governo Federal anunciou um investimento de R$ 994 milhões até 2014 no setor de saúde como um todo.

Segundo o governo, a gestão dos hospitais universitários está mudando, graças a uma empresa criada para modernizar o sistema. “A meta da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares é que todos os hospitais do sistema funcionem como o Hospital de Clínicas de Porto Alegre – da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que possui dezenas de laboratórios funcionando um do lado do outro.”, garante José Ruben Rebelatto, presidente da empresa.

E na sua opinião, qual seria a melhor solução para amenizar os problemas da saúde pública em nosso país?

Postagens recente